Portal do Governo Brasileiro
Conferência nacional de educação
Aumentar Fonte Fonte Normal Diminuir Fonte

Participação democrática pela educação brasileira começa

Debate democrático da educação brasileira. Essa é a proposta da II Conferência Nacional de Educação (Conae 2014), que teve início na noite desta quarta-feira (19), em Brasília. Os quatro mil participantes estiveram presentes durante a solenidade que ocorreu durante a noite e deu abertura a etapa final da Conae 2014. "Mobilizar não é apenas fazer greve. Também é discutir conteúdo em seminários e conferências, como a Conae", afirma o coordenador do Fórum Nacional de Educação (FNE), entidade responsável pela organização da Conferência, Francisco das Chagas Fernandes, durante a abertura do evento.

 

Chagas ainda falou sobre o processo de mobilização nacional preparatório da Conae, iniciado em 2013. Chagas destacou que os delegados que representam todos os setores envolvidos com a educação devem aproveitar os dias da Conferência para aprovar estratégias que permitam a estados e municípios construir seus Planos de Educação. O prazo de elaboração, por lei, é encerrado em junho de 2015.

 

O homenageado da noite, apresentado pelo coordenador do FNE, foi Paulo Freire (1921-1997). Patrono da educação brasileira, Paulo Freire, há 50 anos alfabetizou a primeira turma de adultos no município de Angicos, no Rio Grande do Norte. No vídeo mostrado na abertura da Conae, Paulo Freire diz que gostaria de ser lembrado como "um sujeito que amou profundamente as gentes, os bichos, as árvores, a vida".

 

O ministro da Educação, Henrique Paim, também esteve presente no evento. Na ocasião, ele afirmou o Brasil vive um momento muito importante de conquistas na educação e também de novos desafios. "É a educação que vai emancipar o país e dar esperança a crianças e jovens", afirmou.

19Abertura

Abertura da Conae 2014. Créditos: Waldemir Ricardo

 

Programação

Nesta quinta, Dia da Consciência Negra, a Conferência Nacional de Educação (FNE) faz, às 18h30, um Ato em comemoração a este dia. Representante do Movimento Negro no Fórum Nacional de Educação (FNE), entidade organizadora da Conae, Raimundo Jorge afirma que a valorização do povo negro e a superação da segregação racial passa pela educação. Segundo ele, a Conferência Nacional de Educação, neste processo, pode influenciar, por exemplo, na colaboração com a continuação e fortalecimento dos pontos do Plano Nacional de Educação (PNE) no que refere ao afro-brasileiro. Durante a manhã e início da tarde ocorre a aprovação do Regimento Interno da Conae. Já a tarde e começam os colóquios. Pela manhã, os delegados e delegados receberam a presidenta Dilma Rousseff.

 

Conferência

Para debater e deliberar sobre o tema central da Conae 2014 "O Plano Nacional de Educação na Articulação do Sistema Nacional de Educação: Participação Popular, Cooperação Federativa e Regime de Colaboração", o Fórum Nacional de Educação organizou as atividades em sete eixos, que serão tratados pelos 3,5 mil delegados. A Conferência Nacional de Educação segue até domingo, no Centro Internacional de Convenções Brasil (Cicb), no Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2, conjunto 63, lote 50, em Brasília.

 

Caminhos

 A primeira edição da Conae ocorreu de 28 de março e 1º de abril de 2010, também na capital federal. Os 2,5 mil delegados tomaram decisões sobre a criação do Sistema Nacional de Educação, além de propor diretrizes e estratégias para a elaboração do PNE. Em dezembro daquele ano, o Plano foi concluído e enviado ao Congresso Nacional. Garantida pela Lei do PNE (nº 13.005), de 25 de junho deste ano, a próxima edição da Conae está prevista para 2018.

 

Assessoria de Comunicação Social do Fórum Nacional de Educação / Conferência Nacional de Educação

Lido 1842 vezes Última modificação em Quinta, 20 Novembro 2014 13:43
(*) campos obrigatórios
© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal